quinta-feira, 17 de junho de 2010

Blog em viagem......Porto de Hamburgo, Alemanha

Foi recente a visita do Blog Sergio@Cruises, ao porto de Hamburgo na Alemenha. A cidade de Hamburgo está separada do mar, com o porto localizado a 110 km da foz do Rio Elba, que passa no coração da cidade. É a segunda maior cidade da Alemanha, com 1,8 milhões de habitantes, abriga o maior porto do país. É chamado na Alemanha" Gateway to the World ", pois é o maior porto da Alemanha. É o terceiro maior porto da Europa (depois do porto de Roterdão, na Holanda e do porto de Antuérpia, Bélgica), em termos de número de contentores movimentados, é o segundo maior da Europa, e maior nono a nível mundial. O porto ocupa uma área de 73,99 km ² (64,80 km ² de utilização), dos quais 43,31 km ² são áreas de terra. O local é, naturalmente, favorecido por uma ramificação do rio Elba, criando um lugar ideal para um complexo portuário com armazenagem e instalações de transbordo. O seu antigo porto fluvial situava-se no local onde é hoje a doca entre o Nikolaifleet e a Ost-West Strasse, a dois passos da principal praça Rathaus, o centro da cidade. Este porto transformou-se rapidamente num importante centro de trocas comerciais, no qual importava-se tabaco, café, chá, arroz, algodão, madeiras nobres, cana-de-açúcar, vinho, aço, carvão e zinco, e simultaneamente exportavam-se os produtos da indústria de Hamburgo: açúcar, licores, charutos, mobiliário, maquinaria industrial, produtos químicos e instrumentos musicais. O volume de negócios é enorme. Na segunda metade do século XIX, a cidade de Hamburgo era a cidade comercial mais importante da Europa e o segundo porto depois de Londres. Nesta cidade podemos ver uma estátua ao grande navegador português Vasco da Gama e do C. Columbus lembrando grandes momentos maritímos. O porto de Hamburg foi crescendo, foram necessário criar novas enseadas ao longo do Elba, com amarradouros e ancoradouros que se estendiam à sua volta, tanto para montante como para jusante. A cidade de Hamburgo é também um destino principal de cruzeiros, como podemos verificar o novo terminal de cruzeiros, com o navios de cruzeiros MSC Poesia e o Amadea no dia 30 de Maio, mas também é um local importante para a construção naval, pois é onde se situa os históricos estaleiros Blohm + Voss shipyards. Um estaleiro que foi construído na ilha de Kuhwerder, em frente da Cidade de Hamburgo, que abrange 15 mil m², com 250 m de frente de água e três grandes docas secas para construção, no qual duas adequadas para os navios com mais 100 metros de comprimento. O porto de Hamburgo é também uma das maiores atrações de Hamburgo, não só como a vida de centro industrial e logística, mas também como pano de fundo para a cultura moderna e da história dos portos. Entre estes estão os navios vários museus como o cargueiro nuclear Cap San Diego e o veleiro Rickmer Rickmers (antiga Sagres), teatros musicais, bares, restaurantes e hotéis e até mesmo uma igreja barco flutuante Existe muitas que empresas que oferecem passeios de barco ao longo do rio. É nesta cidade que está a famosa companhia alemã, Hapag Lloyd, que actualmente é uma das maiores companhias de navios de porta-contentores e tem os navios de cruzeiros Europa, Bremen, C.Columbus e Hanseatic.

(©) Images and Text Copyrights; Imagens e Texto com direitos: Sergio Ferreira, Funchal.

5 comentários:

Mar da Palha disse...

Bonitas fotos de Hamburgo. Gosto especialmente daquela onde se pode ver o Baco-Liner 2 na doca flutuante. Não é todos os dias que se pode ver um “barge carrier” em doca seca com as portas abertas. Gosto muito deste navio e dos seus dois irmãos.
Cumprimentos.

barconauta disse...

Ainda bem que alguém me esclareceu que tipo de navio era aquele, pois para ferry estava a achar muito estranho! Afinal é um porta barcaças, navios comuns ali pelas zonas... Penso que a origem destes navios é anterior à existência dos contentores, mesmo assim é engraçado ver como ainda resistem no mercado!

Mar da Palha disse...

Estes navios fazem viagens do norte da Europa a países da costa ocidental de Africa, como por exempo a Nigéria ou a Costa do Marfim. Como não podem atracar em alguns portos que ficam no interior de alguns rios, os navios fundeam e descarregam a sua carga para bordo de barcaças que depois são rebocadas até aos portos. Acho que cada navio pode transportar até 30 barcaças e uns 600 contentores.Foram cosntruídos nos finais dos anos setenta, se não me engano em Emden.

barconauta disse...

Não fazia ideia que operavam em África, pensei que era apenas nos rios Alemães e Holandeses, assim ali por aquela zona, afinal até nos passam ao lado. Pode ser que um dia tenham de fugir ao mau tempo e entrem no Tejo, ou por outra razão qualquer cá venham parar.

Mar da Palha disse...

Sim, costumam operar entre o norte da Europa e África. Pode ser que um dia tenham que vir refugiar-se no Tejo! Seria uma boa opurtunidade para vê-los melhor.
Ainda sobre este navios... O Baco-Liner 1 sei que foi construído em 1979. Os outros dois sinceramente não sei se foram construídos no mesmo ano. Talvez tenham sido construídos posteriormente.
Gosto muito destes navios e acho muito interessante todos os navios que transportam barcaças e todo o processo de carga e descarga.
Cumprimentos.